Agricultura
Café Arábica

Condições atípicas do clima atrasam colheita de café arábica em vários estados

Para CNA, a demora da safra pode afetar os preços internacionais, atrapalhando o mercado interno e externo

23 de julho de 2015

O clima é a grande preocupação de cafeicultores em diversas regiões do país na safra 2015. Dessa vez, o que influencia a produção de café são as chuvas que caíram em ocasiões atípicas. Os principais estados produtores da cultura no Brasil – Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e São Paulo sofrem com o atraso da colheita (abril a setembro) e, consequentemente, com a perda de qualidade da bebida. 

As chuvas causam três grandes estragos no setor cafeeiro: impedem a colheita, derrubam grãos no chão e, em razão da umidade, fazem com que alguns cafés fermentem indesejadamente no pé. “Todos esses fatores podem atrapalhar o mercado interno e externo, uma vez que os grãos estão miúdos (peneira baixa) e há deformidades na maturação”, comenta Fernando Rati, assessor técnico do Café da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

De acordo com o assessor, a CNA está monitorando e levantando as principais ocorrências de cada estado produtor para que medidas assertivas sejam realizadas de maneira ágil nas possíveis demandas. “O mercado ainda não absorveu uma possível quebra na produção do café brasileiro dessa safra. Portanto, possivelmente, teremos um aumento nos preços internacionais em breve”, finaliza.

Fonte: http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/cafe/159142-condicoes-atipicas-do-clima-atrasam-colheita-de-cafe-arabica-em-varios-estados.html#.VbA38_lQB45

Voltar